Nathael e Rafhael

EstiloSertanejo
Cidade/EstadoAraguari / MG
Plays4.004plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesNathael de Almeida Ferreira e outros 1 ouvintes
Fã-clubeBonde Sem Freio e outros 17 fãs

Comentários

Filtrar Por:
RubinhoGuitarra Solo
BadaBaixo
MoisésBateria
Ver mais integrantes

Release

O passatempo favorito do meu pai era tocar violão no fim do dia e meu irmão Rafhael, que tinha 7 anos na época, um dia juntou um banquinho e umas panelas, fez uma bateria caseira e começou a acompanhar meu pai, a brincadeira ficava cada vez mais legal então eu resolvi a aprender a tocar teclado.
Meu pai colocou nós no conservatório e professor particular e a coisa foi fluindo, era bom... nós tocávamos nas escolas, festas na cidade e nas roças. Na adolescência a coisa mudou um pouco... escola, etc ... passamos a conhecer outros estilos de musica. Mas nunca deixamos de fazer música.
Já adulto teve uma temporada que nós morávamos na Inglaterra e um dia me deu um estalo que devia gravar minhas músicas com meu irmão em um CD com 10 faixas, cantar do jeito que fazíamos quando criança e lá em Londres nós conseguimos recursos para gravar o tão sonhado CD aqui no Brasil.
A partir daí nós voltamos para o Brasil e tudo que eu consegui juntar lá, eu gastei aqui com música, cheguei ao ponto de vender a minha casa. Fomos em tudo que era rádio, praticamente em quase todas as cidades vizinhas e algumas bem mais afastadas. Cantamos muito, desde festa na calçada até em boate. Era falar que em tal lugar poderia ter alguém que fosse do locutor ao empresariado no ramo de música que lá estávamos. Foi muito massa essa época, a gente passa por muitas coisas boas e ruins, mas, no final a gente cresce bastante como pessoa.
Bom, hoje continuo vivendo da arte mas em outra interface, hoje sou marceneiro, faço móveis planejados, e graças a arte, de certa forma, estou sendo reconhecido com meus móveis aqui e na região e o melhor de tudo é que estou vendo minha empresa crescer.
A música, ela é como o sangue, nunca sai de dentro de mim e eu preciso dela para viver, adoro música, ouço música o dia todo.
O sonho nunca morre, cheguei a conclusão de que viver a vida tentando agradar aos outros, nunca da certo, a gente deve fazer as coisas é para gente, independente do que está na moda, termos orgulho de nós mesmos. Sendo assim acredito que hoje sou mais feliz ao pegar o violão, porque toco o que realmente gosto e pra quem gosta de ouvir, escrevo musicas sobre o que dou vontade de escrever e brinco com as melodias.
Meu irmão hoje é contador e baterista da banda reconhecida como a melhor banda cover do legião urbana, a banda chama Renato Quase Russo, eles estão tocando direto Brasil a fora. Eu e meu irmão nos damos muito bem e sobre essa parte da nossa história, fica esse CD massa pra caramba que gravamos com muito amor.
Muito obrigado Deus por esta realização.
Nathael e Rafhael.

Playlists relacionadas

Contrate

Home