Imagem de capa de Noa Leal
Noa Leal

Noa Leal

Cidade/EstadoCampinas / SP
Plays1.155plays

Comunidade

OuvintesValerio Araújo e outros 164 ouvintes
Valerio AraújoValerio AraújoValerio AraújoValerio AraújoValerio Araújo
Fã-clubeJeremias Lima e outros 4 fãs
Jeremias LimaJeremias LimaJeremias LimaJeremias LimaJeremias Lima

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

Lançado o primeiro EP solo “Luz, Ainda Que Tardia”,
do cantor e compositor Noa Leal

Depois de uma pandemia e tendo a quarentena como sua principal inimiga mental, o cantor e compositor Noa Leal lança o EP “Luz, Ainda Que Tardia”, o primeiro da carreira solo. “Precisava botar pra fora algumas coisas, entende? As redes sociais estão colocando a sociedade e nossa humanidade em risco. Se não voltarmos ao colaboracionismo fora do mundo virtual, inerente ao ser humano, as coisas ficarão cada vez mais difíceis”, resume o artista.

Lançado dia 17/12 e gravado entre outubro/novembro, o EP foi produzido e arranjado por Eduardo Kusdra, um dos mais conhecidos produtores do interior paulista, sendo mixado e masterizado no Estúdio Arte Master. A faixa “Meus Heróis” abre o EP e faz uma espécie de ‘mea culpa’ de sua geração para com a anterior e foi composta como resposta ao magnífico álbum “Nação Daltônica” (de 2014), da banda Plebe Rude, uma das quais o artista mais admira. A segunda é “A Força do Tempo” que fala sobre ‘dar importância ao que é importante’, trazendo à superfície cotidiana o perigo de negligenciarmos o tempo e a consciência de como lidamos com ele. Como penúltima, “Aqueles Dias” nos diz sobre o cansaço que a teimosia pode trazer para as nossas vidas, ao lidarmos com relacionamentos baseados em monólogos, tão corriqueiros em nossos dias. E a quarta e última faixa é “Enquanto Houver Estrelas”, que eleva até à alma aquilo que é fundamental para nossa existência: o amor real pelo outro, único sujeito capaz de afastar essa praga que é o culto ao indivíduo.

Simultaneamente ao lançamento do EP, estreou também o videoclipe da faixa “A Força do Tempo”, disponível no YouTube ou no site do artista. A produção foi feita por Aaron Marchi e gravada no Museu Histórico de Leme, SP. No dia 21/12, o artista foi surpreendido com a escolha do EP para ser o destaque pop-rock da plataforma de divulgação de novos artistas da música brasileira, o Palco MP3. “Não esperava por isso, de verdade. Foram apenas quatro dias depois do lançamento. Levei um susto!”, ri alto o artista.

O nome do EP “Luz, Ainda Que Tardia” é uma homenagem à canção homônima do grande cantor e compositor Zé Geraldo, lançada no álbum “Sol Girassol”, de 1984. “Além de ser grande admirador do Zé e ter um carinho particular por essa canção, o álbum foi lançado em 1984, título de uma das obras mais conhecidas de George Orwell. Não acredito em coincidências”, explica Noa. O trabalho já está disponível nas principais plataformas de streaming.


Bio

Noa Leal é o nome artístico de Luciano Jorge Leal, nascido em Campinas/SP/Brasil, em 17 de julho de 1976. Desde cedo esteve ligado ao mundo das artes e literatura por meio da Dona Elza Estevam, sua mãe. Artesã com grandes habilidades manuais levava o menino às bibliotecas públicas das cidades por onde morava. Adquirindo o hábito da leitura e, sendo filho único de pais separados, Noa passava a maior parte do tempo desenhando e escrevendo. A partir do 15 anos foi morar com seu pai, Irineu Leal, que lhe apresentou o outro lado da arte: a música. Aprendeu os primeiros acordes do violão com o pai, que era cantor e radialista, aos 14 anos de idade. Jornalista/ilustrador atuou na profissão desde 1989, como chargista, caricaturista e quadrinhista, além de diagramador, web designer e designer gráfico em diversos jornais do interior paulista. Também foi professor de Arte e desenho. É casado, pai de três filhos e mora em Campinas, SP, Brasil.

Playlists relacionadas