Imagem de capa de Nobat

Nobat

EstiloIndie
Cidade/EstadoBelo Horizonte / MG
Plays46.021plays
Tamanho
Imprimir

Cárcere - Feat Giovani Cidreira

Composição: Nobat/Marcelo Diniz

Bicho cego Solto medo, solto o medo Sou o medo Eu aqui trancado em meu apartamento Esquecido entre os esgotos, os desgostos As mazelas e os maus gostos E lá fora o mundo é só imagem Sou imagem pra lembranças de alguém Que me espera Me condena Me venera Me envenena Eu aqui trancado em meu apartamento Procurando tempo Busco o tempo pra voltar Viver Ser algo mais que pensamento Eu me encaro no espelho Solto o medo Sou o medo Eu aqui trancado em meu apartamento E perco o tempo, calo o tempo Não há versos Eu me rendo Rasgo o pensamento Sou memória vã da vida que em mim secou Eu me despeço Encarcerado pelos versos Que eu mesmo faço e calo E as palavras que entopem minha boca Desmaiam derrotadas E morrem derrotadas Bicho cego já tão velho E eu ainda medo Encarcerado pelos versos que eu mesmo escrevo Que eu mesmo calo Gotas de uma dose que eu nunca bebo Queria tanto estar bêbado Mas veja só: Eu ando tão cansado em meu apartamento E já não tem mais jeito Pra essa fuga tão sincera Tão malandra Tão esperta Tão liberta De um bêbado que vaga pela madrugada deserta Esquecendo-se do que se fez Mas tanto faz Eu não me esqueço mais E se alguém perguntar por mim Diga que não estou Ou melhor Diga que estou só Como sempre encarcerado por meus versos Em meu apartamento E perco o tempo, calo o tempo Não há versos Eu me rendo Rasgo o pensamento Sou memória vã da vida que em mim secou Eu me despeço Encarcerado pelos versos Que eu mesmo faço e calo E as palavras que entopem minha boca Desmaiam derrotadas E morrem derrotadas

1.026

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica