Imagem de capa de O Cerne

O Cerne

EstiloIndie
Cidade/EstadoBelo Horizonte / MG
Plays3.268plays
Tamanho
Imprimir

Pagamento Finito

Composição: Gustavo Glaser e Melchior Melo

Minha medida está perto do zero Busco um enxerto enquanto te espero Não sei se enxergo longe mas eu sei O quanto penso, o passo que eu darei Pra esquerda vejo o que tem E serro a boca pra nao gerar Um estrondo baque no além E nos meus olhos a se mostrar Um horizonte curvo Sem um montante pra se apoiar Nas cores do projeto Rebuscadas e abertas, meu alfabeto De como penso agora Como penso se tudo acabar Me contive cheio Sem a tolice aparar Me sinto com vontade Em meio a tempestade Logo pego a minha mão A sua, e a de quem ver confusão E tudo que mexo parece me parar Vou arrebentar o barco que me ofuscar E tudo parece fingir não me enxergar Não sei por onde nado nesse monte de estranhos a pagar Mar Cheio de santos Ár Impuro nos cantos Agora olho além De onde eu estava Agora vejo o que tem E o que não precisava Pego então minha mão Sinto seu braço de cá Querendo meu afeto Só que não sei mais não negar Sinto tudo perto Contorno em meio aos astros Com o apoio esperto Nesses escombros a me espreitar E tudo que mexo parece me parar Vou arrebentar o barco que me ofuscar E tudo parece fingir não me enxergar Não sei por onde nado nesse monte de estranhos a pagar

157

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica