Imagem de capa de O Cerne

O Cerne

EstiloIndie
Cidade/EstadoBelo Horizonte / MG
Plays3.256plays
Tamanho
Imprimir

Tempestade

Composição: Melchior Melo

A chuva arde forte no meu peito Que está cansado de arder Feito machucado ralo que não faz sangrar Tudo vai estagnando aos poucos Sem entender qual a razão Sigo em frente ignorando as gotas pelo chão Me perco em pensamentos Tempestade vejo se aproximar Dias, noites, céu escuro Em prantos sinto começar A tempestade jorra todo o assombro Sobre a trilha a andar Sopra longe o anseio de poder retomar E ela joga sujo, joga baixo E me joga pelo chão No caminho meio andado Preso feito um cão E preso em pensamentos Tempestade vejo se agravar Meses, anos céu escuro Em prantos, segue sem cessar A tempestade jorra todo o assombro Sobre a trilha a andar Sopra longe o anseio de poder retomar Caio me levanto, sigo em frente Vejo o tempo acalmar Mas no horizonte, o céu escuro Um dia vou voltar Me perco em pensamentos Tempestade vejo retomar Dias, noites, céu escuro Em prantos, segue sem cessar A tempestade jorra todo o assombro Sobre a trilha a andar Sopra longe o anseio de poder retomar

5

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica