Paulino NevesCANUDO DE PAPELÃO15.187 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 61

    CANUDO DE PAPELÃO

    Paulino Neves

    Hoje é um dia muito importante para mim
    Poucas foram as vezes em que me senti feliz assim
    Ignorei certas críticas ridículas
    E com os meus trinta e poucos, malandro,
    Destranquei minha matrícula!
    Na impessoalidade e na frieza daquela fila,
    Eu me lembrei de um samba do Martinho da Vila
    Que diz da felicidade de ter passado no vestibular
    E das dificuldades de se obter a grana pra pagar
    Me veio à mente as lembranças das minhas andanças pela cidade
    Com meu carrinho de mão catando papelão na universidade:
    Fiz uma jura a mim mesmo e, pra isso, meu irmão, lutei bastante!
    E cá estou eu à procura d'eu como estudante!
    Vou nessa batida feliz da vida no pianinho
    Misturando cerveja, conhecimento e cavaquinho...
    Só peço a Deus que no final de tudo
    Diretor não seja o Careca
    Que eu compre a beca e mereça o canudo!

    Músicas mais acessadas

    Álbuns e Singles/EPs  (6)

    Fotos (14)

    Release

    Paulino Neves é um dos genuínos representantes contemporâneos do estilo samba de morro. Seus partidos têm sempre uma pitada de bom humor e irreverência. Da sua trincheira, dispara rimas contra injustiças se valendo de narrativas bem construídas como um bom malandro do samba. É filho e neto de carioca e de baiano, considera que sua descendência tenha sido marcante à mistura do seu tempero musical. Influenciado por nomes como Candeia, Aniceto do Império, Martinho da Vila, Jovelina Pérola Negra, Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga e, numa outra extremidade, pela semântica do som do Tião Carreiro (Nasceu numa fazenda na qual viveu até os seis anos de idade… Lá era comum se ouvir modas de violas; e o violeiro citado era, sem dúvida, uma das maiores expressões musicais da moda de ...

    Continuar lendo>>