Imagem de capa de Pé no Blues

Pé no Blues

EstiloBlues
Cidade/EstadoSorocaba / SP
Plays12.382plays

Comunidade

OuvintesWarley Pereira da Silva e outros 128 ouvintes
Fã-clube e outros 6 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário
Imagem de Rogério RibonRogério RibonVoz, Violão, Gaita
Imagem de Duda BuennoDuda BuennoViola Caipira, Violão

Release

O Blues, nascido nos EUA, é um dos estilos mais originais dentro da música, e apesar de sua construção relativamente simples, conquista pela originalidade, autenticidade e força de expressão. Os primeiros registros gravados datam da década de 40, e foi deixado um material muito rico que continua sendo explorado e difundido ainda nos dias atuais, com seguidores fiéis por todo o mundo.
Foi das lavouras do Delta do Mississipi que surgiram os principais talentos, em sua maioria negros norte-americanos, como Robert Johnson, Muddy Waters, Sony Boy Willianson, etc. que através da música, conquistaram projeção social, cultural e econômica. O Blues foi não só um estilo único e original, mas teve um papel de “divisor de águas” quanto à segregação racial, pois nem mesmo o preconceito foi capaz de restringir esse estilo “ícone” que viria a ser a alma do Rock & Roll. Bandas famosas atravessaram o Atlântico em busca desses tesouros musicais, o Blues atravessou todas as fronteiras...
Bom, mas, e o que isso tem a ver conosco, com nosso Caipira Brasileiro?
A resposta é, muita coisa! Certamente ao avaliar a trajetória das duplas que originaram o Caipira, encontramos muitas semelhanças com os artistas do Blues, seja pela projeção socioeconômica, pela pureza dos temas, simplicidade e sentimento nas letras, e os mitos de que um violeiro ou bluesman que em um curto período passava a tocar muito bem, isso era fruto de um pacto com a “coisa feia”, ou quem quisesse “entrar na roda” deveria “se queimar” comum pacto. E assim como no Blues, nossos artistas que nasceram do sertão e das lavouras, mesmo sem formação musical e com sua simplicidade e linguagem únicas, criaram nossa música Caipira.
Outro ponto que chama a atenção, é que a afinação original da viola, trazido de Portugual pelos nossos antepassados, segundo registros, não utilizava as afinações utilizadas no nosso caipira, que se resumem em basicamente 3, e que são na prática as “open tune” do blues norte Americano, aqui denominadas popularmente de “Cebolão”, “Rio Abaixo” e “Rio Acima”. Alguma semelhança com a história do Delta do Mississipi... ou mais uma mera coincidência?
Infelizmente o Blues no Brasil, principalmente pela dificuldade com o idioma inglês, é elitizado, de difícil acesso e difundido para um público restrito. Se muitos nem mais conhecem Elvis Presley, quem dirá Robert Johnson, só mesmo quem é um adepto do blues.
Temos como um dos principais objetivos deste projeto, explorar essas intersecções dos dois estilos, facilitando o acesso cultural e levando ao público, que conhecendo ou não o blues, terá a oportunidade de degustar algo diferente, inusitado, porém com uma boa dose de algo muito familiar aos ouvidos... os sons e acordes da nossa bela e admirada viola Caipira, de 10 cordas, ícone de nossa música regional.
Foi devido a todo esse enredo que surgiu o projeto Blues & Viola, que tem como objetivo dar mais popularidade ao Blues aqui no Brasil e quem sabe ao Caipira lá fora, mostrando que apesar de terem surgido em nações diferentes e distantes, parecem ser filhos de um mesmo pai, e traduzem a beleza e dureza da vida do homem do campo, a simplicidade, cotidiano, tristezas e alegrias, sabores e dessabores, amores e desamores.

Playlists relacionadas