Cidade/EstadoPorto Alegre / RS
Plays273.622plays

Comunidade

OuvintesAmanda Costa e outros 1.958 ouvintes
Fã-clubeRicardo Lacerda e outros 145 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

"Num sentido de profundidade, a Marcha dos Bonecos lembra-me a política dos 'homens bonecos'... que trabalham cinco meses por ano só para pagar impostos. A conclusão depende muito das letras, que reclamam o certo. Poéticamente, a música alcança-me também.? Arnaldo Baptista (Os Mutantes) - Sobre a música "A Marcha dos Bonecos". (26/05/2010)

"O Procura-se Quem Fez Isso foi a maior surpresa de 2009 para mim. E é a banda que mais tem potencial de encantar nos festivais independentes de 2010. Músicas incríveis, performance surpreendente e um órgão Arbon embelezando o palco. Uma banda gaúcha que se inspira em Residents, lembra Clinic e toca versão de Black Sabbath não tinha como ser ruim. A Marcha dos Bonecos é minha música favorita desde o momento em que a escutei pela primeira vez, no Expressões Oi Na Rua, evento em que fiz a curadoria." José Flávio Júnior (Rádio Oi FM / Revista Bravo!)

"A audição do primeiro EP da banda deixa claro que as influências foram levadas a sério, resultando em um som experimental, muito rico, mas sem o cabecismo enjoado que, quase sempre se abate sobre obras e mentores desse gênero. Assim como nos bons tempos do velho Zappa, as músicas do Procura-se... fazem sentido, tem muita musicalidade, qualidade instrumental, letras interessantes e, na maioria, são dançantes e divertidas. A última faixa do EP, E Se Eu (não tivesse coisas novas pra lhe dizer) é a prova final da genialidade dos rapazes (dizem que são todos gênios, musicalmente falando...), com uma mistura de Burt Bacharach, Beach Boys, Beatles e sonoridades circenses." Fernando Rosa (Senhor F)

"Não sei o que veio antes, se a surpresa ao primeiro contato visual, ou se a música completamente nova que acabara de ouvir. Com um aparente desafio, fui convidado a fotografar os seres da Procura-se Quem Fez Isso. Acompanhei um ensaio da banda (sim, eles ensaiam), e percebi que tudo era meticulosamente planejado. Alguns acordes complexos, algumas notas que não poderiam escapar e uma certeza, a excelência. Com as lanternas ostentadas em suas cartolas, fui iluminado e já imaginava quais máquinas, filmes e processos seriam utilizados. Também seria meticuloso. Com uma aparente anarquia imagética, realizei um ensaio utilizando máquinas que foram categorizadas como lomográficas: uma lc-a, uma holga e uma supersampler modificada. Não há farsa, nem manipulação nas imagens, assim como na musicalidade da banda, que não pode ser comparada a qualquer outra coisa que você já tenha ouvido. A Procura-se Quem Fez Isso não pode ser categorizada, catalogada ou rotulada, como tudo que se propõe em caráter original; tem que ser ouvida. Permita-se ser iluminado.? Fábio Codevilla (Rádio Itapema FM)

"Embora comandado por um jornalista, o Remix sempre achou demais bandas que desmoralizam jornalistas. E o titular desta coluna ficou com cara de bocó quando tentou contato com a Procura-se Quem Fez Isso. (...) Primeiro, expliquemos do que se trata: a Procura-se é um quarteto que jamais mostra a cara, jamais revela a identidade dos músicos e jamais dá entrevista. Apresentam-se em público com o rosto coberto por meia-calça, e na cabeça usam cartolas com lanternas de minerador. A fanfarronice seria ridícula se a música soasse ruim, mas o troço é sensacional ? mais ou menos como se botassem o Frank Zappa a tocar com os Mutantes. Mas, voltando ao princípio, o Remix tentou falar com eles, e quem atendeu o telefone foi uma coisa. Sim, porque a voz era de qualquer coisa, menos de gente ? e essa coisa se identificava apenas como Porta-Voz. E que voz. Falava num português sofrível, com o timbre distorcido, e dizia ser um velhote europeu, uma espécie de mecenas que adotou a Procura-se por causa disso aqui: ? Confio no potencial dos rapazes, eles vão ultrapassar todos os limites da humanidade. Do outro lado da linha, o jornalista silenciou por dois minutos. Depois, teve um ataque de riso e concluiu: ?É a melhor coisa que apareceu nos últimos tempos?.? Paulo Germano (Jornal Zero Hora)

"(...) Já o presidente da Associação Brasileira de Festivais Independentes (Abrafin), Fabrício Nobre, lista outras cinco bandas que ele aposta como destaque em 2010. As goianas Gloom e Hellbenders, a acreana Caldo de Piaba, o paulista Pélico e a gaúcha Procura-se Quem Fez Isso. ?O motivo de eu acreditar nessas bandas é porque estão lançando material inédito, ainda não circularam pelo Brasil e são as melhores bandas que ouvi recentemente?, justifica Fabrício.? Texto extraído do Jornal Diário da Manhã, de Goiânia.

"Banda no mínimo fantástica, que junta influencias de Frank Zappa, Beatles, Mutantes, The Zombies, MPB e psicodelia (geralmente na mesma música). Tem um EP chamado O Nome do Disco, com sete músicas e disponível no Myspace. [...] já são um clássico da moderna música experimental brasileira. Malásia (Ultramen)

Playlists relacionadas

Contrate