Produto Nacional

EstiloPop Rock
Cidade/EstadoPiracicaba / SP
Plays3.949plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comentários

Filtrar Por:
RubinhowVoz

Release

Release completo: http://produtonacional.zip.net

Liquidificando idéias

A música brasileira é um arco-íris multicolorido. Leva e traz estilos, ritmos e conceitos de melodias, transformando o mundo do som organizado num poderoso liquidificador musical. São influências, categorias e padrões formais que se impõe com a função complicada de simplesmente destacar o espaço a você destinado.

Na formação musical da banda Produto Nacional, a substância que cada integrante jogou no caldeirão de idéias, foi batizada de “Roque Brasilês”. Sem tradução mas com entendimento provisório de um technicollor brasuca.

De blues desplugado ao progresso do rock, os milimétricos intervalos entre melodias e palavras, arranjos e performances, cordas e teclas, nada previamente absorvido. O momento é o remédio que apronta a criação.

Ao não ufanismo, nacionalismo e militarismo ditador enrustido na bandeira verde amarela, a banda nomeada Produto Nacional vem querendo mostrar que letra e música andam em conjunto, sem discriminação ou preconceito. As etiquetas servem para catalogar a não arte.

Eles não estão por aí para retratar a injustiça lingüística, afinal o inglês foi o esperanto que deu certo. No fundo eles apenas querem mostrar, sem uma planejada inovação, que entender o que se canta pode transformar muitas coisas nos conceitos propostos.

No auge da juventude, os integrantes do Produto Nacional rearranjam sucessos e fracassos consagrados, “Hits” e “Lados B” de bandas e artistas que fizeram e estão fazendo história no Brasil.

Das composições paridas, a inspiração vem das coisas simples, dos mitos desmistificados, do cotidiano não estudado, do jornal, das pessoas, da revolta de um mundo errado.

Nada fora de moda, nada dentro da moda. Tentar achar a própria identidade sem imposição de ninguém, sem o consentimento democrático. A soma do que se é com o que está sendo visto. Seguindo passos, caminhos, estratégias para ser ouvido e ouvir, ao mesmo tempo, às mesmas trocas de informação artísticas.

O pedido do povo é uma oferenda a Deus.

“TOCA RAUUUUL”.

Não só o mitológico Raul Seixas, mas toda e qualquer manifestação do público em relação ao que será ouvido nas horas de apresentação musical, devem no mínimo ter o respeito e consideração por parte dos executores das canções.

Um ato sincero da escolha do repertório está relacionado ao gosto pessoal, não há dúvidas, mas agradando os ouvidos alheios é que o ouro artístico das palmas será colocado em prática no aspecto principal de sua honestidade, e esse é o objetivo dos músicos.

Levando em conta a democracia dentro da banda, ainda peneirando as canções executadas com sucesso nos ensaios, nos próprios shows se recebe o retorno das pessoas em relação às músicas tocadas dando o aval de qualidade. O quase eclético repertório do PN mistura várias décadas produtivas num insano calendário musical. Passando por Roberto Carlos e seus primeiros rockzinhos da Jovem Guarda, Mutantes e Rita Lee com seus sons psicodélicos, Raul Seixas com Deus, o diabo e discos voadores, Camisa de Vênus e o louco Marcelo Nova. Chegando anos-luz a frente com Plebe Rude, Capital Inicial e Legião Urbana vindos da cidade política, Paralamas e Titãs com seus sucessos, Lobão, Lulu Santos, Barão Vermelho com Cazuza precedendo a turma dos anos 90: O Rappa político, Skank, Jota Quest, Raimundos nos TOPs e Cássia Eller com sua voz de trovão cantando Nando Reis.

Cinco por um

É inevitável a ligação entre músicos. Há uma atração pela competição saudável, comparação duvidosa e amizade produtiva. Nada mais empolgante que parcerias e divisões de idéias e informações. Isso é uma banda. Todos pelo mesmo objetivo comum, todos no mesmo compasso, no mesmo passo para seguir em frente.

Na formação do PN, os básicos cinco músicos: a cozinha da banda, com o baixo nas mãos de Murilo Cazari (17) e a bateria por conta de Matheus Rizato(17); nos enfeites melódicos, a guitarra comandada por Mauro Benotti (18) e os teclados tocados pelos dedos de José Schiavon – Nenê – (19); a pronúncia das letras e a base de cordas, na voz e violão é função de Rubens Vitti Jr –Rubinhow – 19 .

Todos os músicos estudam os instrumentos que tocam em escolas especializadas, adquirindo melhor técnica e absorvendo o treinamento, para que em grupo haja integração organizada do som. O espaço dedicado aos instrumentos de enfeites, como teclado e guitarra solo, ajudam a formar uma individualidade e uma qualidade que difere os arranjos das músicas.

Participação especial: o lugar sagrado

A banda Produto Nacional vem mostrando de pouco em pouco que sabe o que faz. Participação em festivais, tocando em bares, restaurantes, festas universitárias, agradando o público de várias faixas etárias e gostos musicais.

A participação em festivais de música é essencial para uma banda, conhecendo o som de outros colegas que estão na mesma luta para mostrar seu trabalho. Os integrantes do PN participaram na apresentação e organização do 1° Fest Rock de Inverno de Piracicaba, juntamente com a Coordenadoria de Políticas para juventude, tendo um grande sucesso em 3 dias de festa do rock de todos os estilos. O Rockingoll 2004 também foi um festival de rock (e futebol) onde a banda se apresentou (e jogou) numa mistura bem humorada de música e esporte.

Também, por dois anos consecutivos, a banda foi selecionada para se apresentar no 2° e 3° Festival Estudantil Som Maior, sendo que na terceira edição ganhou o troféu em primeiro lugar, dentre as 12 bandas classificadas. O festival ainda contava com workshops onde a banda aprimorou a sabedoria nos 2 meses dessas oficinas (com palestrantes de peso como o maestro Osmar, da banda Sexteto do Jô Soares, do baterista Chico Medori, dos músicos Tom Zé, Jair Rodrigues e Nelson Aires) e se apresentando junto com as outras bandas classificadas no encerramento. O evento foi realizado pelo SESC Piracicaba, Regina Gomes Produções e parcerias.

Ainda na parte de festivais, o PN ganhou em 1° lugar o Festival Estudantil de Águas de São Pedro, que reunia bandas da cidade e região. O prêmio foi a gravação de uma música própria em estúdio profissional.

Mais recentemente em novembro de 2004, a banda foi selecionada entre as 20 primeiras bandas (entre mais de 200 inscritas) para a fase eliminatória do I FENAB (Festival Nacional de Bandas de Rio Claro), organizada pelo Grupo Ginástico Rio Clarense, se apresentando junto com conjuntos de grande porte e de todo Brasil.

Para todos os músicos, bares e restaurantes são um meio essencial de sobrevivência. Tanto para mostrar o trabalho e divulgar o nome, quanto para conseguir se manter com a arte. A banda Produto Nacional já se apresentou ( e se apresenta com freqüência) em vários bares, tanto da cidade de Piracicaba, como também da região, sendo sempre muito bem aceita pelo público e crítica.

A rádio municipal de Piracicaba, Educativa FM, também é parceira da banda, juntamente com o programa Oxigênio, onde os integrantes do PN foram entrevistados e a música executada nas ondas radiofônicas. Mais um meio essencial para divulgar o trabalho.

Contatos Imediatos
Para entrar em contato com a banda, utilize os seguintes meios comunicativos:

Site: http://produtonacional.zip.net
E-mail: produtonacional@terra.com.br ou ruvitti@terra.com.br

Telefones:

Falar com Rubinhow – (19) 3421.2903 cel.: (19) 9146.8399

Falar com José Antônio (Nêne) – (19) 3421.2625 cel.: (19) 9193.3241

Playlists relacionadas

Contrate

Produto Nacional

(19) 9146 - 8399https://www.palcomp3.com.br/produtonacional/
Home