Rebel Machine

EstiloRock
Cidade/EstadoPorto Alegre / RS
Plays22.383plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver todos os álbuns
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesIago Cunha e outros 39 ouvintes
Fã-clubeJonathan Rickes e outros 16 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Marcelo PereiraVoz, Guitarra
Murilo BittencourtGuitarra
Marcel BittencourtBaixo
Ver mais integrantes

Release

Três anos depois do lançamento de seu álbum de estreia — o
bem recebido “Nothing Happens Overnight” — o quarteto
porto-alegrense Rebel Machine está de volta com um novo
trabalho: “Whatever it Takes”. Formada por Marcelo Pereira
(vocal e guitarra), Murilo Bittencourt (guitarra), Marcel
Bittencourt (baixo) e Chantós Mariani (bateria), a banda
assina novamente a produção do álbum — recém lançado
pelo selo sueco Big Balls Productions — e explora uma gama
mais ampla de estilos e sons, sem abrir mão da sonoridade
característica que os levou a figurar em listas de melhores
álbuns do ano em 2016.

Escrito, arranjado e produzido pelos quatro integrantes,
“Whatever it Takes” oferece 46 minutos de rock ao longo de
doze canções nas quais pode-se sentir uma nítida evolução
tanto nas músicas quanto nas letras. As novas composições
exploram, musical e artisticamente, um espectro maior de
timbres, andamentos, climas e dinâmicas, enquanto as letras
dialogam com os tempos atuais, abordando temas como
resistência, minorias e luta pelos direitos humanos.

Se seu antecessor recebeu excelentes críticas e muitos
airplays em websites, rádios, webrádios e podcasts de
diversos países, “Whatever it Takes” veio com a missão de
consolidar o Rebel Machine como uma promessa na cena
nacional. Com três videoclipes já lançados (“Underdogs”,
“Square One” e “In My Heart”), o álbum foi também
responsável por abrir portas para que a banda dividisse palco
com grandes nomes do rock como Slash (lendário guitarrista
do Guns N’ Roses) e Black Label Society (do renomado
guitarrista Zakk Wylde, integrante da banda de Ozzy
Osbourne), além dos compatriotas Scalene, Far From Alaska,
Plutão Já Foi Planeta, Baleia e Trampa.

Honesto e direto, “Whatever It Takes” representa um enorme
passo na curta, porém promissora, carreira do Rebel Machine.

Playlists relacionadas

Home