Imagem de capa de Ricardo Ledoux

Ricardo Ledoux

EstiloMPB
Cidade/EstadoJoinville / SC
Plays1.522plays
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesCarlos Oliveira e outros 340 ouvintes
Fã-clube e outros 4 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

Bio – Ricardo Ledoux 27 de Agosto de1980 é um músico e artista visual que busca uma sonoridade ímpar criando músicas para sua voz de timbre marcante, seu violão de aço com acordes abertos e harmonias hipnotizantes, e um violão de nylon detentor de uma ginga brasileira ruidosa. Mescla a música popular, poesia, indie rock e uma pegada underground em seu trabalho musical e também visual. Sua carreira teve início aos 18 anos quando participou de bandas de rock ao longo da década de 2000 até 2006 destacando a banda Morgana em Lágrimas. Em 2005/2009 cursou artes visuais, período em que se afastou por um tempo dos palcos, dedicando-se também a performances, influenciado pelo Grupo Fluxus, realizou trabalhos e experimentações que envolviam som e imagem utilizando a guitarra elétrica sobre papéis, paredes, carbonos entre outros materiais. Participou da 28º Bienal de São Paulo no MASP com uma performance coletiva onde fazia ruídos de guitarra “Joinville Invade a Bienal” com um grupo de artistas Sérgio Adriano H. Franzoi, Priscila dos Anjos entre outros dentro do trabalho da artista Vera Dora Longo Bahia. Entre 2007/2016 participou de 7 edições do Projeto Pretexto do Sesc, um Panorama Sesc de Artes Visuais/2010 e do Salão Nacional de Itajaí. Nunca parou de compor, retornou a atividade musical com força total em formato solo em 2013 quando participou do projeto Palco Livre da SCAR em Jaraguá do Sul, em parceria com o Coletivo Opioptica de Blumenau, desde então não para de criar e mesclar sua música com ritmos variados na busca de uma singularidade artística. Em 2016 gravou seu primeiro DVD intitulado Caos da Manhã com a participação do baixista Marcos Archetti e do baterista Lucas Baumer, aonde vem realizando shows em Joinville, Jaraguá do Sul, Florianópolis, Brusque, Blumenau, Porto Belo e Itajaí. É produtor cultural do projeto REVERBERA O Som do Cantautor desde 2013/2019, promovendo eventos que envolvem processos criativos relacionados à canção e ao conceito de cantautor (cantor que compõe e toca suas próprias músicas). Em dezembro de 2018 lançou seu primeiro clipe feito a partir de uma parceria com acadêmicos de cinema da UNISOCIESC Joinville da música “Distante Semblante”, inspirada no conto de Julio Cortazar “Casa Tomada”. No início de 2019 lançou o documentário da circulação de “Caos da Manhã”. Em 2019 está gravou seu segundo trabalho o disco Afetos com 5 canções produzidas por Ledoux no Studio Wecando, onde teve o engenheiro de áudio Julay JB, mais três clipes produzidos pelo videasta Gabriel Silva que estão sendo realizados a partir do sucesso da campanha de financiamento coletivo via Catarse do EP Afetos. Recentemente foi selecionado com a canção “Vento (modus operandis)”, para participar do 9° Festival da Canção de Balneário Camboriú que será realizado entre 27 e 30 de novembro. 2019 - Show de Lançamento do MiniDoc Caos da Manhã na Casa 97. 2020 - Abertura do show de Duca Leindecker no Teatro da Liga em Joinville. Série de Lives no Facebook e Instagram (início da pandemia). Participação no Festival #Ziriguidum Em Casa (Rio de Janeiro) com nomes como Detonautas, Baby do Brasil, Zé Renato entre outros. Participação no Festival Fica em Casa - Festival de Incentivo à Cultura e Arte (Brasília/DF). Produção de vídeos para youtube de versões de músicas brasileiras. Maio - Lançamento do álbum Afetos nas plataformas digitais. Participação na Live "Joinville Faz Bem Com Música" promovida pelo Teatro da Liga, Unisociesc, TV NSC, Rádio Atlântida Joinville com paricipação de Duca Leindecker e Diogo Portugal.


Release do CD Afetos – Ricardo Ledoux
Afetos, aquilo que te afeta, aquilo que te envolve de carinho, aquilo que representa o amor entre os seres. Este é o segundo trabalho solo do artista e o primeiro em formato de CD físico e também digital. O cantautor Ricardo Ledoux munido desse sentimento e de suas relações com as pessoas de sua convivência usa um filtro e escolhe as personas como motivo poético para compor, a partir da vivencia e olhar minucioso que percebe o seleciona temas do seu cotidiano. As músicas que compõem este trabalho possuem um clima etéreo onde o violão arpejado eleva o pensamento do ouvinte/espectador, buscando paisagens perfeitas para a melodia das poesias cantadas e experimentadas pela voz de Ledoux. A fusão entre o violão e voz perpassa todo um clima profundo e denso fazendo ponte aos efeitos eletrônicos, samples, bateria, percussão e sopro utilizados em Afetos. O trabalho nasce com a chegada de sua filha Aimeê em 2016 com as primeiras composições motivadas por conta de sua vida ter outro sabor. Afetos está prestes a ser lançado oficialmente 2020 após uma longa jornada de maturação do trabalho desde o término das gravações em dezembro de 2019.

Playlists relacionadas