santacruz

EstiloReggae
Cidade/EstadoSão Luís / MA
Plays1.147plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesGPAS Gerência de Processo Administrativo Sanitário e outros 2 ouvintes
Fã-clubeivan e outros 1 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

DOMINGOS SILVA NETO (SANTACRUZ)


Natural de Timbiras Ma.
Musico de ouvido,
Santacruz encontrou-se com o violão aos 15 anos de idade tocou guitarra (9) anos nas bandinhas de Baile da Região na Década de 90.

Mudou para São Luís Capital do Estado, tocou MPB,violão e voz nos Bares da Cidade (4) Anos
Influenciado por:
JIMI HENDRIX, BOB MARLEY, GILBERTO GIL e RAUL SEIXAS entre outros Santacruz diz que no reggae encontrou seu eterno paraíso na terra.

Gravou seu primeiro CD em 2000, Título “ REFLEXÃO ”, na seqüência gravou mais 04 CD`S “A RIQUEZA, LIVRE, FELICIDADE e POSITIVO” sempre com algumas regravações porém de sua propria autoria.


Sua modesta composição despertou o interesse de outros artistas, Rita Ribeiro, gravou a música “ARIQUEZA” pela MZA Music, Alê Muniz gravou “SEM TERRA” pela atração- Santacruz diz que tem muita Esperança e Fé.
O cantor em uma de suas apresentações em São Luís
Clássicos como ''A Riqueza'', gravada em disco pela maranhense Rita Benneditto(à época Rita Ribeiro)são algumas das obras do compositor que se tornaram ''hinos'' do cancioneiro popular brasileiro no estado. A esta, somam-se ainda pérolas como ''Porto São José'', ''Maroca'' e ''A companheira''. Sucessos nas rádios locais e nos lares dos maranhenses.


Santa Cruz canta a vida humana a partir da Ilha de São Luís e seus contrastes sociais; suas rupturas existenciais e seus desafios. Não se trata de um artista fabricado em série pela facilidade do métier pronto e construído da mídia aliciadora. O cantor nasce nos escombros de uma realidade social esfacelada, tensa, onde músicas como ''Peixe Fresco'', uma de suas mais recentes produções se encaixam de forma natural. Inclusive, naturalidade ao compor é uma de suas marcas, e que impressiona pela deflagração de uma verdade artística que transcende a música concebida pelo artista.

Pay for Santa Cruz - Felicidade . mp3
Capa da coletânea ''Felicidade'' que congrega parte da obra do compositor
Atitude, ostracismo e reconhecimento- É dentro dessa ambiência que Santa Cruz trafega. Oscilando entre o ostracismo e o reconhecimento, o letrista sofre também as consequencias de sua árdua e por vezes incompreensível(para alguns, os menos avisados) atitude musical, que diga-se de passagem, vai muito além da sonoridade que o cantor trabalha em sua obra.
A cantora Rita Benneditto é uma das intérpretes de Santa Cruz: ela gravou '' A Riqueza'', uma das mais importantes canções do artista

Apesar de ser interpretado por nomes exponenciais do Reggae Brasuca como Tribo de Jah, Célia Sampaio e a própria Rita Benneditto, Cruz não foi picado pelas virulas da vaidade, nem tampouco pelos posicionamentos instáveis, escorregadios dos ''artistas'' do caraokê. Aqueles que aparecem à noite e somem ao dia no pior conceito ''sensação do momento''. Ao contrário, caminha na coerência de uma arte musical que faz pensar, refletir e mudar realidades sacralizadas e irredutíveis. Características do bom e velho Reggae.

Autor de mais de 200 canções e um observador fidedigno da cidade e seus habitantes;das gentes simples de um Maranhão real e das desigualdades sociais atormentadoras, gritantes, Santa Cruz é um porta-voz da angústica coletiva, um desses raros arautos de uma esperança que grita, alardeia contra aquilo que Bob Marley e toda Black Music tratou de verter em versos até aqui.

Tribo de Jah
Os regueiros da Tribo de Jah: banda interpreta várias ''pedras'' de Santa Cruz em turnês pelo mundo afora
Na esfera sonora, mais densidade e loops graves, marcantes, ''envenenados''. É comum, a presença do contrabaixo em escala tonal delineada para acompanhamento de voz e solos contundentes para também acompanhamento de um violão acústico sôfrego. O guitarrista e produtor Marcos Lussaray vem imprimindo ao reggae do compositor uma vibe(leia-se vaibe) do Blues em solos relevantes. Note-se as últimas gravações de Santa Cruz em parceria com o músico e veremos um artista mais preocupado em encontrar acordes que se aproximem da elegância do ritmo jamaicano, mas em sua ''veia'' Jazz, Blues, cosmopolita. Temos agora um artista mais amadurecido.

Marcos Lussaray
O guitarrista e produtor musical Marcos Lussaray: ele deu o tom acústico ao Reggae do grande compositor
Santa Cruz não para. Acaba de lançar mais duas canções de admirável beleza e letras que emocionam, tanto pela abordagem temática quanto pela sempre crua percepção do Social que tem em sua voz uma bandeira. Carregando na mochila ideias em ebulição, os muitos mundos angustiados e ainda um pouco de veneno necessário à toda boa música(aquela que não se rende ao fácil) o cantor deverá se apresentar ainda este ano em um dos espaços culturais da capital. Quem estiver presente terá a sorte de prestigiar este, que incondicionalmente, é um dos, senão o maior, expoente da musicalidade já produzida por estas plagas nas últimas três décadas.

Playlists relacionadas

Home