TamborES

TamborES

EstiloReggae
Cidade/EstadoVitória / ES
Plays44.959plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesDoragonno haha e outros 48 ouvintes
Doragonno hahaDoragonno hahaDoragonno hahaDoragonno hahaDoragonno haha
Fã-clubeGelson Nascimento Arrocha e outros 75 fãs
Gelson Nascimento ArrochaGelson Nascimento ArrochaGelson Nascimento ArrochaGelson Nascimento ArrochaGelson Nascimento Arrocha

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário
Imagem de GodoiGodoiBaixo
Imagem de AugustoAugustoTeclado
Imagem de Julio PoetaJulio PoetaPercussão
Ver mais integrantes

Release

Novo balanço do Espírito Santo tipo exportação

Tambores lança primeiro CD de olho no mercado cultural externo

Diversificar é a palavra de ordem da banda TamborES, que está na estrada desde 2005 mostrando as belezas dos ritmos de nossa terra, com ênfase no da casa, o congo. Com uma identidade forte, os rapazes incentivam a cultura e a preservação do meio ambiente através de um som moderno e que reflete temas do nosso cotidiano.

A banda traz na bagagem influências de estilos como o rock, reggae, pop, música eletrônica e o samba-rock, e agora, seus integrantes Augusto Galvêas (teclado), Junior Batera (bateria e percussão), Jack Daniel (guitarra), David Leão (vocal), Godoy (baixo) e Julho Poeta (percussão) se preparam para um novo passo em uma carreira já consagrada no Espírito Santo: atravessar as fronteiras capixabas e levar um som contemporâneo para fora do Estado. Por isso eles lançam o novo CD ?No mangue, na mata? de olho no mercado externo.

?É uma forma de mantermos a tradição e renovar sempre a linguagem musical e a cara da música capixaba, levando para outros estados o que temos de melhor em nossa cultura?, afirma Junior, o baterista.


* * *


>>> Conheça mais sobre a TamborES:

Eles dão nova cara à música capixaba

Eles estão na estrada desde o final de 2005, e a partir daí, fazem seu som com o propósito de renovar o cenário musical capixaba. E baseados nessa idéia, Augusto Bonadiman, David Leão, Jack Daniel, Julio Poeta e Giacomo Lourenço e Junior Batera, realizam um trabalho que trás nas melodias a influencia do reggae, pop, música eletrônica e o samba-rock, mas sempre com a presença dos tambores regionais.

No início, a dúvida era como seria a recepção do público. Isso porque, ao vê-los no palco, era bem possível pensar: ?eu conheço esses meninos de algum lugar...?. A sensação não seria estranha, já que os integrantes da banda TamborES já fizeram muito sucesso em outros conjuntos do Espírito Santo.

?A receptividade do público com o nosso trabalho foi excelente. Para ser sincero, nunca vi o público abraçar tão forte as apresentações de uma banda como tem acontecido com a gente. Isso é muito bom. Estamos buscando fazer o verdadeiro balanço capixaba?, alegra-se Augusto Bonadiman, tecladista e um dos fundadores da banda.

Como tudo começou

Augusto, Vinícius Gáudio, Jura Fernandes e Piriquito haviam deixado de fazer parte da banda Casaca, de grande repercussão no cenário musical capixaba. A partir daí, buscavam unir um som à personalidade de cada integrante e para isso, convidaram os amigos David Leão e Daniel Calazans para fazerem parte da nova família que se formava.

Durante os ensaios, a afinidade foi surgindo de forma natural e imediata, comprovando o nascimento de uma nova vertente da arte local. O segundo passo foi procurar um nome para a banda, que deveria refletir a magia do congo e o som dos tambores da Barra do Jucu, onde os rapazes começaram.

Com esse objetivo, eles batizaram a banda de TamborES, e a partir daí, a garra e a vontade marcam a trajetória do músicos.

Pela identidade capixaba

Um dos objetivos do trabalho da TamborES é o desenvolvimento da identidade cultural do Espírito Santo. Dessa forma, eles tomam como base de sua música as bandas de Congo, que fazem parte do folclore e da cultura local.

Com essa idéia, os integrantes da banda desmistificam o conceito de ?atraso e dependência cultural?, que muitas vezes é atribuído ao Estado devido ao seu amplo acervo de tradições culturais.

Toda essa diversidade vem da mistura de origens e culturas, que na verdade, é o que marca a nossa identidade. A miscigenação é inevitável e faz do Espírito Santo um Estado rico em tradições culturais.







Playlists relacionadas

Contrate

Waldecir Junior

(27) 3311 - 5776 | (27) 9274 - 6118http://www.bandatambores.com