Tato Dias

EstiloPop Rock
Cidade/EstadoJoinville / SC
Plays3.317plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

Ouvintes e outros 4 ouvintes
Fã-clubenaldina r do amaral e outros 13 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Tato DiasVoz, Trompete, Trombone, Guitarra, Baixo

Release

Venho de uma familia de músicos. Meu avô, o maestro Luiz Bonan, foi regente da orquestra da Rádio Nacional em São Paulo nas décadas de 50 e 60 e foi compositor da música sertaneja "Poeira", gravada, entre outros, pelo Duo Glacial, Sérgio Reis, e foi ouvida inclusive no filme "Dois filhos de Francisco". Minha tia, a maestrina Renata Sbrighi, é regente da Orquestra Sanfônica de São Paulo. Todos a conhecem pelo acordeon cor-de-rosa. Mas eu sou de uma outra geração. Comecei em 1984, tocando trompete na Banda do Colégio Cenecista Capitão Lemos Cunha, no Rio de Janeiro, onde mais tarde cheguei a ser 1º Trombonista e contramestre da banda.
Cresci ouvindo Led Zeppelin, AC-DC, Legião Urbana, Kiss, Lulu Santos, e apesar de gostar muito de som pesado, sempre me identifiquei mais com o pop. Aos 18 anos, ingressei no Exército (62º BI em Joinville) com a intenção de participar da Banda de Música sob a regência do Tenente Novaes. Eu era trombonista, mas só me deixaram participar tocando trompete, pois já haviam oito trombonistas na banda naquela época. Acabei perdendo a vontade de ser músico militar porque a banda do batalhão de Joinville é uma panelinha de músicos vindos da cidade de Antonina/PR, e eles ostracisam músicos de qualquer outro lugar.

Com o falecimento do meu pai em 1992 voltei ao Rio de Janeiro para cuidar de minha mãe e irmã. Nesse período voltei a participar, como ex-aluno, da Banda do Colégio Lemos Cunha. Em 1994 minha filha nasceu, e eu era regente da Banda Marcial do Colégio Horizonte, onde fiquei por quatro anos.

Em 1995 montei uma banda chamada Mensageiros. Apesar do nome sugerir algo gospel, nós tocávamos pop-rock, sem intenções religiosas. Em 1997 compus a música "transilvânia" senti que ela tinha potencial para ser um sucesso, então logo a registrei. No mesmo ano fui contratado como baixista de uma banda de Rock, chamada Colapso. Com essa banda, gravamos "transilvânia" incluindo o videoclip. Fiquei na banda por 2 anos, até que precisei sair por motivos particulares.

Em 2000 voltei para Joinville, e me afastei da vida musical, porque infelizmente no Brasil, músico morre de fome.

Mas agora estou tentanto voltar. Estou colocando no PalcoMP3 todas as minhas músicas registradas, então, se algum músico de Joinville ouvir e se interessar em tocar comigo, por favor, entre em contato.

Playlists relacionadas

Contrate

Tato Dias

(47) 9635 - 0335http://palcomp3.com/tatodias
Home