Pode Falar part Relato Feminino

Marcos Mc part Relato Feminino

Refrão: Pode falar, o meu protesto esta no ar, enquanto uns criticam eu boto um som pra tocar, vou seguindo meu caminho e fazendo a minha historia, não vou deixar pra depois porque essa é a hora.

Não vou cantar e nem falar os que os outros querem ouvir
eu vou cantar o que vejo e o que acontece por aqui
o barato é louco e a fita é de mil grau
não vou me esconder nem me render ao seu mal
muitos olham torto e me julgam pelo o que canto
mas não me alimentam e não me compram um pano
eu trabalho estudo busco meu futuro
batalho de noite e de dia não importa o turno
to no rap não pelo sucesso e nem por fama
rap não da dinheiro e nem me forra a cama
to no rap porque amo é protesto e opinião
é meu cansaço do sistema e a sua repressão
então me julguem falem mal e critiquem meu estilo
não me muda não esquento nisso nem me ligo
vou vivendo e rimando e sigo minha vida
e vou no corre pelo certo é meu dia a dia
sei que não agrado a todos essa é a intenção
não sou vendido aos holofotes e sua ilusão
e contra a critica infundada o meu protesto está no ar
enquanto uns criticam eu boto um som pra tocar

Refrão: Pode falar, o meu protesto esta no ar, enquanto uns criticam eu boto um som pra tocar, vou seguindo meu caminho e fazendo a minha historia, não vou deixar pra depois porque essa é a hora.

Eu acredito no poder de uma rima loca
na cabeça vai bombeta ou então uma toca
o meu conceito o meu protesto não me embaraço
não sou alguém que fala eu sou alguém que faço
com ajuda do Senhor me aproximo do objetivo
de levar a sua palavra aos fracos oprimidos
sem apoio no esforço não tenho quem me banca
faço tudo do meu bolso quem luta sempre alcança
fazendo um som independente contando o que sente
vai propagando ideologia e reforçando a mente
em todo canto onde passo faço a minha parte
contra a carência de cultura eu mostro a minha arte
e mesmo assim ainda sofro com a intolerância
mas não desisto do meu sonho isso me adianta
o meu premio ta guardado junto ao Senhor
agradeço aos manos que acredito
sei que não agrado a todos essa é a intenção
não sou vendido aos holofotes e sua ilusão
e contra a critica infundada o meu protesto esta no ar
enquanto uns criticam eu boto um som pra tocar.

Refrão: Pode falar, o meu protesto esta no ar, enquanto uns criticam eu boto um som pra tocar, vou seguindo meu caminho e fazendo a minha historia, não vou deixar pra depois porque essa é a hora.

Panelinha ponto B o que é revolução
o rap não cresce por falta de união
levanto a bandeira pelo meu manifesto
Relato Feminino levantando o protesto
a quem disse que vai te ajudar
já pensando na maldade pra poder te derrubar
guardado em pensamento eu tenho o meu talento
com você não perco tempo mais sei do movimento
olho gordo não cola a inveja é o que mata
destrói o meu ego destrói a sua alma
to ligado nos pipoca ate umas horas
talento vem do berço não é moda
levanta o seu ibope fala mal de mim
eu quero é distancia desse tico ai
ai fariseu muita calma nessa hora
amo os inimigos a salvação em proposta
falar é pra muitos atitude é pra poucos
na rima me garanto os versos correm soltos
um salve aos verdadeiros que tão na caminhada
se manda o talento ta sangue ta alma
somos persistentes nesse corre tamo indo
obrigado aos que acreditam no Relato Feminino
podem tentar derrubar nem pensar
chega de bla bla bla
ministério do Senhor chegou pra incomodar
diz ai Paula escrever e expressar
o dom vem do berço pode acreditar
como é que é mina Katy o dom vem de quem?
vem de Deus gloria a Deus amem

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (11)

Release

Marcos Mc morador da cidade de Valparaíso - GO começou no movimento RAP Nacional, em 2006 com o grupo Impacto Periférico, com a proposta de fazer Rap consciente, letras politizadas e de protesto, atentos pra conscientização da população dos guetos e favelas do DF e entorno. Cristão evangélico traz em seu trabalho inspiração em Cristo e no louvor, mas com um olhar comprometido com as causas sociais. Além do Rap, participou de diversos movimentos sociais, grupos como Coletivo Art? Sam (socialização e educação das minorias), Rede Distrital de Hip-Hop e em parceria com o Conselho de Cultura de Samambaia, participou do Sarau Cultural que vem sendo realizado uma vez por mês na cidade de Samambaia. Com as musicas Presente de Deus e Eu sou o rap saindo em coletâneas, Marcos Mc ...

Continuar lendo>>