Contrate

Sérgio Penna

(11) 99823-1110 | (11) 2950-0792

Minha Sina

Sérgio Penna

Vou contar a minha vida nesta obra de poesia
Repicando na viola com singela melodia
Neste chamamé choroso acompanhando voz macia
Cantando eu vou contando o que me trouxe aqui um dia

Eu tinha dentro do peito um certo nó em meu coração
Sem entender o que era eu fui crescendo em meu sertão
Minha mãe ligava o rádio numa onda de estação
Com moda sertaneja de viola e violão

Depois que fiquei crescido veio o desejo de mansinho
Foi quando deixei minha terra, então parti, segui caminho
Sentindo tanta saudade, passando vontade de carinho
Dedilhava na viola cantando trovas que fiz sozinho

Já se foram alguns anos de janeiro a janeiro
Concretizou minha sorte, me sinto forte em meu paradeiro
Cantando e tocando viola por este Brasil inteiro
Foi assim que compreendi que eu nasci pra ser violeiro
Foi assim que compreendi que eu nasci pra ser violeiro

Músicas mais acessadas

Fotos (25)

Release

Violeiros Matutos é um grupo de cantores e violeiros formado em 2002, com quatro CDs gravados.
Os dois primeiros (usados apenas para divulgação) trazem arranjos próprios para os grandes clássicos da música de raiz, como: Velha Porteira (Helio Alves e Ziltinho), Tardes Morenas de Mato Grosso (Valderi e Goiá), Meu Primeiro Amor (José Fortuna), Vaca Estrela e Boi Fubá (Patativa do Assaré), Cai Sereno (Eupidio dos Santos) entre outras.
O terceiro ?Violando Fronteiras? vem com a proposta de juntar quatro grupos de quatro Estados Brasileiro em um CD. Minas Gerais (Grupo Viola Urbana), Paraná (Grupo Viola Quebrada), Espírito Santo (Grupo Moxuara), São Paulo (Grupo Violeiros Matutos) e uma participação especial da Banda Pau e Cordas de Recife, PE.
O último álbum intitulado ?Terra Brasil?, de 2009, traz composições inéditas, em ...

Continuar lendo>>