EstiloSertanejo
Cidade/EstadoSão Paulo / SP
Plays70.826plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesDhinney Cristtian e outros 9 ouvintes
Fã-clubeLins divulgações e marketing e outros 1 fãs

Comentários

Filtrar Por:
William CoutoVoz, Violão
AdrianoVoz, Violão

Release

“...Se eu te pedir para ficar / Você topa? / E a gente tranca essa porta / Só sai daqui no próximo verão / Se eu te pedir para ficar / Você topa? / E nada mais importa / Só eu, você, a cama e o colchão...” Os sertanejos William Couto e Adriano divulgam a canção “Se eu pedir pra ficar” e brindam os fãs com mais um lançamento. A faixa - acompanhada de um videoclipe - pode ser ouvida em todas as rádios do Brasil e plataformas digitais. A nova música de trabalho do EP ‘Nosso Lugar’, tem refrão chiclete e arranjo dançante, mas a mensagem é totalmente romântica. — A música tem uma pegada animada, conta William.

— O público vai se surpreender, comemora Adriano, satisfeito com o retorno que recebe dos fãs. Os irmãos têm alguns hits bem executados em casas noturnas e, por isso, conseguem agradar várias faixas etárias. Com características inconfundíveis o CD de estreia da dupla traz 6 canções inéditas com um 'quê' de simplicidade e emoção.

Dedicação, talento, quedas e persistência se misturam a bonita história destes sertanejos. Para os irmãos, esse universo mágico da música sertaneja fez e faz parte de suas vidas de uma forma muito intensa, desde a meninice.

Paulistano, nascido e criado em família sertaneja, William Aparecido Couto, aos 9 anos de idade já se apresentava em festivais e festas em geral. Teve grande apoio dos pais, os maiores incentivadores da sua carreira, José Malaquias e Irene Fernandes, que perceberam o carisma e o talento do filho ainda muito pequeno. Seu avô, Sr. Geraldo, mais conhecido como Geraldão Pinta Braba, era sanfoneiro dos bons e cantor em folia de reis na roça, seu pai tinha dupla e o colocava para abrir todos os shows. Foi neste período que o cantor descobriu seu talento para a música, às raízes bateram mais forte. Chegou a participar de alguns programas de calouros e liderou bandas de igreja. Somente aos 12 anos começou a cantar profissionalmente e apaixonado por música teve sua primeira graduação, aprendeu a tocar piano, violão, guitarra, bateria e baixo e já nesta idade fazia arranjos musicais. William Couto já passou por diversas fases em sua carreira, chegou a ter outras formações como dupla e solo.

Já Adriano, cujo nome de batismo é Igor Fernandes Couto, irmão oito anos mais moço, também carrega na bagagem uma experiência com música desde pequeno. Nasceu praticamente sob o palco, assistindo o irmão encantando o público com a sua voz, o que despertou nele a paixão pela música e pelos palcos. Adriano mostra que essa união não foi em vão, esbanja talento e simpatia, provando que a sensibilidade é coisa de sangue, mesmo sem nunca ter cantado profissionalmente. O pai que sempre apoiou toda trajetória do primogênito, em um retrato marcante de sua fé em meio a tantas dificuldades, conta que teve uma revelação e Deus lhe mostrou claramente o sucesso da parceria com o temporão.
A mãe sempre incentivou os estudos, mas nunca deixou de apoiar sua decisão de seguir carreira artística. Então, sentiu que era hora de voar mais alto, largou tudo para assumir o desafio de cantar com seu irmão. Assim deram início aos ensaios.

William sentia a necessidade de encontrar um parceiro - renovar a esperança e dividir as emoções. "Meu maior presente foi meu irmão abraçar esse projeto e aceitar o desafio.", conta. Nada mais natural que os dois decidissem por essa parceria. Na hora de escolher o nome para a dupla, os dois passaram a ver qual soaria melhor ao lado William Couto. E após várias tentativas e combinações, o caçula arriscou Adriano. A ideia desta guinada na carreira, é bem simples: Celebrar a união dos irmãos, o amor à música, além de presentear os fãs com uma dose extra de romantismo e cada vez mais o carinho e respeito ao público.

Com talento para colaborações bem sucedidas no sertanejo, apostam em letras consistentes e dispensam os habituais refrões interjetivos para alcançar a consolidação no cenário musical. Por conta de suas vozes fortes, afinadas e harmonicamente colocadas, representam a continuidade renovada da música sertaneja.

Assista o clipe “Se eu pedir pra ficar” https://youtu.be/mp6OdXSBe2w

Saiba mais: www.williamcoutoeadriano.com.br

Playlists relacionadas

Contrate

Carolina Lopes

(62) 3110 - 5194 | (11) 98570 - 0356www.williamcoutoeadriano.com.br
Home